Uma poderosa ferramenta para mantenedores, diretores e gestores educacionais.

Como alinhar o planejamento estratégico de uma instituição de ensino com ações assertivas de seus gestores?
O mercado educacional brasileiro está em movimento. Enquanto algumas escolas fecham as portas outras dez abrem no mesmo período. É fato que, a sobrevivência de grandes redes educacionais com anos de histórias começam a ficar comprometida quando a gestão do negócio não é alinhada com a missão educacional, mas se o negócio educacional não tem forças para se sustentar, porquê então surgem tantas escolas novas repletas de sonhos e com propostas pedagógicas coerentes?

Há mais de uma década estudiosos da área da educação apontavam para um novo caminho que faria a diferença nos resultados positivos de uma instituição de ensino, sobretudo na gestão do negócio.
O primeiro ponto é entender que missão e negócio precisam caminham num mesmo propósito, pois não há missão que sobreviva sem a saúde financeira do negócio.


O sonho de uma escola feliz e com valores fundamentados na ética e princípios geralmente possuem uma proposta pedagógica interessante, mas aí vem a necessidade de se administrar este sonho com um planejamento estratégico adequado ao mundo dos negócios, onde se tem clientes que observam resultados e que comparem preço e qualidade dos serviços oferecidos.

Numa perspectiva mais profunda é imprescindível ter o mapeamento dos processos administrativos de uma escola, pautado em um bom planejamento estratégico com um plano de desenvolvimento de pessoas para tomada de decisões assertivas.

É justamente neste contexto que o

Coaching de negócios educacionais faz a diferença.

O olhar para a missão educacional atrelado às estratégias gerenciais são os pilares que norteiam o desenvolvimento das competências dos profissionais que trabalham na escola.

Primeiramente é necessário realizar um diagnóstico da instituição de ensino desde a sua missão, visão e valores para analisar se estes princípios comungam com os perfis de todos profissionais que fazem parte do quadro funcional.

Realizando um trabalho sério as mudanças de comportamento começam a dar sinais de que a instituição educacional começa a avançar em passos mais rápidos e fica então notório que o sucesso está acontecendo.

O cliente externo começa a perceber um movimento diferente na instituição, que a principio ele não consegue exemplificar e com o passar dos meses este mesmo cliente entende que a profissionalização está acontecendo e esta profissionalização que vai desde o mapeamento de processos até a gestão de pessoas como um todo faz a instituição brilhar.